Terceira semana de SoCal

Los Angeles, CA, EUA

Mais uma semana completada no sul da Califórnia – agora já são 21 dias longe de casa, o que é o meu record nessa vida…Esses últimos dias foram dedicados a finalizar a organização das minhas coisas por aqui, principalmente na universidade e no apartamento novo.
Vista do parque que fica em frente ao meu apartamento.
Morar sozinho é uma experiência totalmente diferente do que eu já tinha passado, ter que cuidar da organização da casa e não ter ninguém com quem conversar – ao menos fisicamente, tendo em vista que sempre existe o Skype para matar a saudade – é algo novo. Uma sorte gigantesca que eu tive foi pegar um apartamento já mobiliado (isso custa um pouco mais, eu sei, mas facilita demais a vida) e com isso não precisei sair correndo atrás de armário, cama, eletrodomésticos. Assim, só preciso ir organizando aos pocos as coisas de casa e comprando o que se usa no dia-a-dia.
Quanto a organizar tudo na universidade, bom, essa parte tem sido bem mais fácil. Como eu cheguei com três semanas de antecedência em relação ao início das aulas, pude resolver toda a burocracia a tempo – apesar de ainda ter pequenos afazeres para segunda-feira. Mas já estar registrado em todas as aulas, ter a minha chave do escritório, ter comprado os ingressos para temporada de futebol é uma grande vantagem. Vejo os meus amigos brasileiros que ainda estão tentando conseguir as turmas das disciplinas obrigatórias e que ainda não conseguiram fechar tudo para esse semestre com seus orientadores e fico bem tranquilo por já estar com isso finalizado.
Na segunda-feira eu fui para um workshop que teria com os bolsistas da pós, todavia, ao chegar lá, descobri que era a mesma atividade ocorrida durante a orientação dos alunos internacionais. Foi divertido ver a cara de surpresa da diretora da pós quando me viu em frente a sala. Então, decidi assistir ao ensaio da Banda Marcial da Faculdade ao invés de entrar no workshop.
Banda Marcial Trojan: the Spirit of Troy
A banda se auto-descreve como “a melhor banda marcial da história do universo”, algo meio exagerado, mas que eles são bons, isso é fato. Na verdade, são muito bons! Esse dia de ensaio era dos calouros – com a ajuda de alguns veteranos chefes de naipe no posicionamento e tudo mais. Então, ainda se viam os novatos meio perdidos porque estavam voltando das férias e outros que ainda estão aprendendo a lidar com o ritmo do Dr. Bartner. Mas o espetáculo vale muito. No sábado que vem, eles estarão animando a torcida no primeiro jogo da temporada!!
Nostalgia total ver isso e lembrar dos ensaios da época da banda do Colégio Militar com o Ten Landgraff fazendo a gente marchar no sol por horas e horas – principalmente na época de ensaios para o 7 de setembro e no dia do Exército… Agora, vou acompanhar da plateia durante os nossos 6 jogos em casa e ver como fica o espetáculo, pensando a cada nova música como era bom fazer parte disso.
Na terça-feira, fui finalmente fazer o exame tuberculose e na fila conheci um chinês muito gente boa que está fazendo o mestrado em computação e quer trabalhar com jogos digitais. Conversamos um pouco sobre a burocracia do processo e depois tivemos de ir para o centro médico onde realizaríamos a coleta de sangue para a análise. Outra fila e outras pessoas novas. Dessa vez, eu e o chinês (chamado Ling) conhecemos um cipriota e uma indiana – ele, aluno do mestrado em computação também, e ela é estudante de mestrado em engenharia elétrica -, com os quais ficamos conversando até sermos chamados para sala de procedimento.
Terminado o exame, nosso grupo totalmente incomum – um sul-americano, um europeu e dois asiáticos – foi andar pela universidade. Na verdade, fomos almoçar na praça de alimentação do campus – entupindo as nossas artérias com a boa e velha culinária americana – e em seguida, o Ling e a indiana (Chhavi) foram para biblioteca e eu fui mostrar onde ficava a Viterbi School of Engineering e o prédio da Computação para o George (cipriota).
Almoço na praça de alimentação da universidade.
Os outros dias foram passados basicamente em casa organizando as coisas por aqui e terminando o maravilhoso relatório do ProIC – ainda tenho que desaparecer com dez páginas dele… Na sexta, ainda tivemos a palestra de boas-vindas aos novos alunos da pós do departamento de elétrica e foi outro dia com um típico almoço americano: cachorro-quente coberto com chilli. Algo bem diferente, mas até que saboroso. Além disso, conhecemos mais um brasileiro que mora aqui em LA, o Victor. Estudande da graduação em Elétrica, ele já está na cidade há três anos e vai ajudar um pouquinho os desbravadores pós-graduandos brasileiros a se ambientar.
Uma outra coisa que fez o dia render foi o fato de conseguir pegar as chaves da minha sala no prédio de Engenharia Elétrica. Agora já tenho um lugar para fazer a minha pesquisa tranquilamente. Ainda tenho que decidir se vou tentar ir assistir algum dos jogos do time fora de LA – a sorte é que como a nossa conferência é a PAC-12, os jogos são todos em cidades relativamente próximas.
Por enquanto é isso. Tenho ainda muito trabalho a fazer e coisas de casa a organizar até o início das aulas na segunda-feira e minha viagem na terça.
 
PS: Fato divertido da universidade, o técnico do time de futsal da USC é o Henrique Malvar, diretor da Microsoft e membro do Conselho do Departamento de Engenharia Elétrica.
Let’s go, Trojans! Fight On!!


One thought on “Terceira semana de SoCal

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s